Arquivo da tag: araçatuba

Com preços em queda, etanol chega a R$ 2,19 em postos de Araçatuba

Com preços em baixa, cresce movimento em postos de Araçatuba

Com preços em baixa, cresce movimento em postos de Araçatuba

Depois de passar dos R$ 3 entre o fim de fevereiro e o começo de março, o preço do litro do etanol em Araçatuba já pode ser encontrado a, em média, R$ 2,29. O valor pode ser ainda menor em alguns postos que oferecem vantagens por meio de aplicativos para celular, custando R$ 2,19.

A última grande queda no preço do etanol na região foi em junho passado, quando o litro do combustível podia ser encontrado a R$ 1,99 em alguns postos de combustíveis.

De acordo com o último levantamento da ANP (Agência Nacional do Petróleo), que não engloba esses preços mais baixos, o valor do derivado da cana-de-açúcar teve quedas consecutivas nas últimas dez semanas. A média em fevereiro era de R$ 3, e as reduções foram de cerca de R$ 0,10 a cada semana.

A gasolina não teve variação e custa, em média, R$ 4,19 o litro nos postos de Araçatuba – em poucos o valor chega a R$ 3,85.
Em Birigui, o preço do litro do etanol já estava mais baixo que em Araçatuba há alguns meses e está na casa dos R$ 2,20.

Fonte: Folha da Região.

Share Button

PF faz buscas na Prefeitura de Araçatuba em operação contra fraudes na merenda

Funcionários da Prefeitura de Araçatuba auxiliaram os agentes da Polícia Federal durante o cumprimento dos mandados de busca

Agentes da Polícia Federal realizam buscas na Prefeitura de Araçatuba desde o início da manhã desta quarta-feira (09/05), como parte da Operação Prato Feito, que apura esquema de desvios de recursos em 30 prefeituras. A ação é realizada em parceria entre a PF e o MPF (Ministério Público Federal).

Toda imprensa local acompanha os trabalhos e até por volta das 11h30 as equipes permaneciam no Paço Municipal. Por enquanto não foi passada nenhuma informação a respeito de possível envolvimento de representantes do Executivo local nas fraudes e nem que tipo de irregularidade teria ocorrido em Araçatuba.

Em nota, a assessoria de imprensa da CGU (Controladoria-Geral da União) informa que o inquérito principal foi instaurado em 2015, portanto, as fraudes não estariam relacionadas à atual administração, que assumiu em janeiro de 2017.

Segundo a nota divulgada à imprensa, a ação tem como objetivo investigar a atuação de associações criminosas compostas por empresários, lobistas e agentes públicos para fraudar licitações e desviar recursos públicos da área de educação em prefeituras.

As fraudes estariam relacionadas principalmente com dinheiro da merenda, transferidos aos municípios por meio do Pnae (Programa Nacional de Alimentação Escolar). Porém, as irregularidades envolvem ainda aquisições de uniforme e material escolar e serviços de limpeza e de capacitação de mão-de-obra em corte e costura.

A investigação apontou a existência de um cartel de empresas que atuava para direcionar procedimentos licitatórios, superfaturar contratos e desviar recursos públicos em prefeituras paulistas, por meio da prestação de serviço terceirizado no fornecimento de produtos alimentícios ou de refeições prontas.

Segundo o que foi apurado, prefeitos e secretários municipais de Educação eram procurados com propostas de vantagens ilícitas em troca da terceirização da merenda nas escolas.

Durante as licitações, o grupo estipulava valores de lances em que cada uma das empresas seria vencedora. Por meio de pagamento de propinas, os editais eram elaborados com inclusão de cláusulas restritivas que beneficiavam o cartel e direcionavam a concorrência.

A CGU constatou que chega a R$ 1,6 bilhão o valor referente a 65 contratos com indícios de fraudes, envolvendo a participação de 29 empresas em 30 prefeituras.

Foram expedidos 154 mandados de busca e apreensão de pessoas jurídicas e físicas envolvidas no esquema e nas prefeituras investigadas.

Além de Araçatuba, as buscam acontecem em Águas de Lindoia, Araçatuba, Barueri, Caconde, Cosmópolis, Cubatão, Embu das Artes, Holambra, Hortolândia, Itaquaquecetuba, Jaguariúna, Laranjal Paulista, Leme, Mairinque, Mauá, Mogi Guaçu, Mongaguá, Monte Mor, Paulínia, Peruíbe, Pirassununga, Registro, São Bernardo do Campo, São Paulo, São Sebastião, Sorocaba, Tietê, Várzea Paulista, Votorantim.

Fonte: Folha da Região.

Share Button

Valetas de Araçatuba prejudicam motoristas

Carro passa devagar em valeta profunda em bairro de Araçatuba (Foto: Reprodução/TV TEM)

As valetas nas ruas de Araçatuba (SP) se transformaram em prejuízo para muitos motoristas. Elas estão na maioria dos cruzamentos da cidade e muitas são profundas. Com isso, os carros acabam batendo a parte de baixo no asfalto.

Uma delas fica na rua Joaquim Henrique de Oliveira, no bairro Ipanema. Quem passa pelo local de carro precisa manobrar bastante na hora de atravessar.

O que mais acontece com o veiculo é defeito na suspensão, as valetas deixam o carro desequilibrado, porque a valeta é funda, o pessoal acaba passando de lado e isso afeta o equilíbrio do carro. Alguns moradores retratam um prejuízo de mais de R$ 1 mil.

O Secretaria de Obras de Araçatuba disse que a prefeitura está tentando corrigir o problema e que agora as valetas estão sendo construídas de acordo com o nível da rua.

Fonte: G1.

Share Button

Prefeitura diz que quer ouvir população para definir futuro do zoológico de Araçatuba

Apesar de quatro recintos estarem vazios, os demais estavam ocupados pelos animais na última quarta-feira (21)

Prestes a conseguir a regularização do Zoológico Municipal Dr. Flávio Leite Ribeiro, a Prefeitura de Araçatuba quer ouvir ideias da população para definir o futuro do local. O projeto do Executivo é transformar o espaço num parque, no entanto, está aberto a sugestões.

Hoje, o zoológico conta com 244 animais de 23 espécies diferentes. Em setembro de 2017, o zoológico colocou à disponibilização para doação 150 animais de quatro espécies que estavam em excesso no espaço. Na prática, isso significa que eles poderão ser encaminhados para zoológicos ou mantenedores devidamente autorizados pelos órgãos ambientais estaduais.

No entanto, conforme explicou a administração, “a retirada é praticamente inviável, visto os riscos envolvidos nesta operação e pelo fato de nenhuma entidade ter demonstrado interesse no recebimento”.

Segundo a Prefeitura, para obter a licença final, que é a AM (Autorização de Manejo), serão necessárias algumas adequações. “Devido à ausência de corredor de segurança no setor de aves de rapina, foi apresentado um projeto de readequação, recentemente aprovado, e que está sendo orçado para dar início”, ressaltou.

Além disso, o Executivo está atualizando as informações dos recintos, como ordenação, área e infraestrutura, e dos animais do plantel no sistema on-line de gerenciamento de fauna da Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

Desde janeiro de 2014, mais de dez animais que viviam no zoo morreram. A última grande perda foi em agosto de 2017, quando a onça-parda macho Nenão morreu durante tratamento contra pneumonia. Também morreram no espaço um leão, uma leoa, outra onça-parda, quatro emas, um quati e um hipopótamo.

Em março deste ano, o secretário estadual do Meio Ambiente, Maurício Brusadin, durante participação no evento “Ambiente Móvel Exposição Fauna Urbana”, em Araçatuba, disse que o zoológico está prestes a conseguir as licenças ambientais necessárias.

O local passou por uma reforma que durou dois anos – de 2012 a 2014 – e custou R$ 1,25 milhão. De 2002 para 2013, o número de animais do zoológico caiu de 609 para 304. Na época, a Prefeitura explicou as baixas como resultado de transferências e política para controlar a chegada de novos exemplares.

Depois da morte de animais inocentes, mais de 1 milhão em investimentos a Prefeitura de Araçatuba quer transformar o zoo em Parque por não ter capacidade de manter o ambiente? A população pede mais vergonha na cara e que busque capacitação e respeito com os animais e com o turismo e educação ambiental da região. O zoológico que antes já foi motivo de alegria agora traz desolação. Vamos reverter isso Prefeitura!

Fonte: Folha da Região.

Share Button

Monomotor cai em cemitério próximo ao aeroporto de Araçatuba

Piloto foi socorrido por populares antes da chegada da equipe de resgate ao local

Piloto foi socorrido por populares antes da chegada da equipe de resgate ao local

Um avião monomotor caiu na tarde desta quinta-feira (22) em uma área do cemitério Jardim da Luz, próximo ao aeroporto Dario Guarita, em Araçatuba. O piloto, de 80 anos, foi socorrido por pessoas não identificadas pela polícia e levado para um hospital particular da cidade.

De acordo com a assessoria de imprensa desse hospital, o paciente sofreu escoriações na cabeça e em um dos braços. “O paciente foi atendido, medicado e passa por exames complementares. Ele está consciente, andando e passa bem”, segundo nota divulgada ainda durante a tarde.

As causas da queda da aeronave devem ser investigadas por equipe do Seripa 4 (Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos).

A queda foi comunicada aos órgãos de segurança pouco antes das 16h. Quando equipe do Corpo de Bombeiros chegou ao local, o piloto do avião já tinha sido socorrido. Policiais militares do grupamento aéreo também estiveram presentes com o helicóptero Águia.
A informação passada ao Corpo de Bombeiros foi de que a aeronave, modelo Cessna Centurion, com o prefixo PR-COW, estava voando em altura baixa quando caiu. Pelo local, foi constatado que, antes de chegar à pista do aeroporto, o avião deu um voo rasante em um canavial e acabou atingindo a cerca que delimita o cemitério.

Com o impacto, a asa esquerda da aeronave ficou danificada. O monomotor aparentemente rodou, quebrando o eixo de sustentação do trem de pouso, parando em uma área gramada.

Devido a um pequeno vazamento de combustível, a regional da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado) foi acionada. A Defesa Civil também foi comunicada e a Polícia Militar deve preservar o local até a conclusão da vistoria pelo Seripa.

Fonte: Folha da Região.

Share Button

Tremores assustam região

Moradores das cidades de Castilho, Andradina, Murutinga do Sul, Guaraçaí, Nova Independência e Mirandópolis estão comentando em redes sociais terem sentido um tremor durante a noite desta segunda-feira (29/01), por volta de 20h30. Chovia no momento e durou alguns segundos.

O socorrista Rafael Sarrafo informou, por telefone, que sentiu sua casa tremendo. “Estou em Murutinga (a 97 km de Araçatuba) e levei um susto”, comentou.

Em Guaraçaí (a 88 km de Araçatuba), uma costureira que trafegava de carro pela rodovia Marechal Rondon (SP-300), sentido a Mirandópolis, disse que chegou a parar o carro, com medo. “Ouvi um barulho muito forte”, descreveu.

Um trabalhador rural de Castilho (a 125 km de Araçatuba), ouvido pela reportagem, afirmou que recebeu várias ligações. “A minha filha estava deitada e sentiu a cama tremer; não foi trovão e não vi nada caído”, disse.

Em Andradina, onde ele tem família, tremeu também. “Os meninos estavam na sala e saíram correndo para a cozinha; foi um pavor danado.”

Um morador próximo da rodovia Integração, em Andradina, comentou que na casa dele sentiu um tremor muito forte. Uma escriturária afirmou que foi tão forte que balançou a porta de vidro de sua casa.goas (cidade sul-mato-grossense a 149 km de Araçatuba), também sentiu. “As minhas portas de vidro tremeram”.

O Corpo de Bombeiros de Castilho afirmou que não houve nenhuma solicitação de atendimento relacionado com tremor.

O site do Observatório de Sismologia da Universidade de Brasília, que acompanha eventos em todo o País, não registrou qualquer ocorrência até às 23h38.

 

Fonte: Folha da Região.

Share Button

Máfia das ambulâncias em Araçatuba

Enquanto a população sofre nas filas de hospitais, em Araçatuba um funcionário sem nenhuma humanidade fazia dinheiro com fraudes em viagens de ambulância. 37 viagens teriam sido feitas de maneira fraudulenta em menos de dois meses.

Foi descoberto ainda roubo de motores, açúcar no motor, motoristas que receberam para fazer falsas viagens, retirada de rastreador e um prejuízo de mais de R$ 20.000,00 em menos de dois meses (entre outubro e novembro de 2016).

Até o momento ninguém ainda foi punido.

 

 

Share Button

O problema das drogas em nossa região

É sabido que a falta de perspectivas aliada a falta de estrutura familiar ou de ensino facilita o caminho, muitas vezes sem volta, para as drogas. Seja por curiosidade ou como “muleta” para o preenchimento momentâneo de alguma coisa, muitas pessoas em diferentes classes sociais e idades se envolvem com as drogas, arruinando a própria vida e a vida das pessoas a seu redor, que muitas vezes não sabem como fazer para salvar aquele ente querido que está vendo afundar mais e mais.

Para entender um pouco a situação das drogas na região de Araçatuba, o Portal Noroeste conversou com o delegado da Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) de Araçatuba: Dr. Jaime José da Silva:

Portal Noroeste SP: Como está o controle de drogas em Araçatuba e região?

Dr. Jaime José da Silva: É o consumo de droga que dita o mercado, então buscamos reduzir o consumo para impedir a disseminação do uso de entorpercentes. 

A parte repressiva faz o contraponto. Trabalhamos com uma equipe reduzida de trabalho e com equipamento de inteligência bem saturado. Mas, estamos trabalhando para colocar isso em ordem.

O delegado Dr. Jaime José da Silva

 

Temos também um fato novo, que é a questão dos entorpercentes nas escolas, em aglomerações em geral e alguns pontos do espaço público que estão sendo tomados por usuários e pequenos traficantes, estes últimos conhecidos como aviões. Precisamos de estratégia para combater as drogas com eficiência. Não temos possibilidade de mapear quem usa drogas por regiões da cidade ou por classe social em todas as cidades brasileiras, nem mesmo em nossa região.

Com o consumo de entorpecentes disseminado precisamos usar meios para combater urgentemente o problema que é muito grave. Não adianta apenas levantar o problema, se faz necessário encontrar meios para combater com eficiência e o melhor caminho é a prevenção buscando a reestruturação familiar, sem esquecer de fortalecer os estabelecimentos de ensino.

Devemos tratar o problema das drogas como uma epidemia que precisamos sanar, e onde todos temos o importante papel de impedir que se alastre, e a prevenção é o melhor remédio, e a família tem um papel central nessa situação. O alerta é para que os pais ou responsáveis acompanhem melhor e se aproximem mais de seus filhos.

 

 


Share Button

Araçatuba: regional sem manutenção básica

Vejam a situação da cidade de Araçatuba, centro regional do Noroeste de São Paulo, no dia 03/04/2011. Suas duas principais vias de acesso para as cidades da região: Av. Baguaçu e Av. Brasília, recepcionam os visitantes com o desrespeito de grandes buracos. Nem mesmo a rua atrás do poder Judiciário, Rua Stefano Redenção, escapa do esburacamento.

Segue abaixo uma triste galeria das feridas em forma de crateras abertas no asfalto do município, para maiores informações clique nas fotos:

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...