Arquivos da categoria: Cotidiano

Vândalos destroem patrimônio público

Na Praça Raul Cardoso em Birigui, bem em frente a Secretária da Cultura, nota-se a ação de vândalos, destruindo o patrimônio público.

Os marginais parecem não ter o mínimo conhecimento de que as lixeiras estão ali para manter a cidade limpa e agradável inclusive para eles mesmos. A punição deveria ser o pagamento das lixeiras e o reparo das mesmas.

Share Button

Prefeitura compra brigadeiro e salgadinhos e diz que crise aumentou demanda

Festas feitas pela Assistência Social, com crianças e idosos, utilizam produtos presentes em licitação

A crise econômica vivida pelo País fez crescer a demanda por produtos distribuídos pela Secretaria de Assistência Social, como salgadinhos e doces. A informação é da Prefeitura de Birigui sobre edital publicado pelo Executivo na semana passada, que prevê R$ 692.698,84 para compra de salgadinhos.

Conforme resposta enviada pela administração municipal, “a demanda de 2017 teve um aumento significativo devido à situação econômica do País e a rotatividade de atendidos nos programas”. Além disso, a administração indica que o Centro Dia Do Idoso foi acrescentado ao plano de aplicação de 2017, também aumentando a demanda.

A Assistência Social explicou que “são proporcionados momentos em que são fornecidos lanches para população atendida durante às atividades socioeducativas, com intuito de contribuir no fortalecimento e efetivação das ações desenvolvidas, de maneira que também propicie um momento de bem-estar a estas famílias, que se encontram com os vínculos afetivos fragilizados, vulnerabilidade e risco social decorrente da pobreza e nulo acesso aos direitos sociais”.

A Prefeitura afirma também que os produtos presentes na licitação serão destinados exclusivamente para famílias atendidas pelos programas assistenciais da pasta, que “desenvolvem atividades socioeducativas, mediante ações coletivas de convívio pessoal e comunitário com os usuários e famílias, nas quais envolvem a realização de grupos e oficinas socioeducativas semanalmente, atendimentos particularizados diariamente, palestras que ocorrem eventualmente, além de confraternizações e festividades de datas comemorativas que também contribuem com os objetivos propostos pelos serviços na perspectiva socioassistencial”.

A última licitação do tipo foi feita em julho do ano passado, com contrato de duração de 12 meses. Conforme dados existentes no site da Prefeitura, a administração da época levantou preços para 57.752 unidades de salgadinhos e doces. Na licitação deste ano, mais de 70 mil unidades foram incluídas no edital, ao valor total de R$ 692.698,84.

Na proposta de pregão estão presentes 43 itens, totalizando mais de 70 mil salgadinhos. Entre os produtos a serem adquiridos estão 828 brigadeiros, 1.872 minipizzas sabor presunto e queijo, 660 bolos trufados de chocolate, 576 pães de queijo, 9.420 cachorros-quentes, 2.688 lanches no pão francês, 9.192 lanches crocantes com pão e gergelim, 3.812 esfirras de carne, 8.472 X salada pequeno e 504 bombons de leite ninho.

Com uma cozinha piloto à disposição, com nutricionistas e equipes capacitadas, o povo se pergunta por que terceirizar a alimentação?

Fonte: Folha da Região.

Share Button

Funcionários da Câmara de Birigui poderão trabalhar em casa

Sede do Legislativo biriguiense, na avenida 9 de Julho

Funcionários da Câmara de Birigui poderão trabalhar em casa a partir de agora. O Legislativo publicou na segunda-feira (24/07/2017) ato da mesa diretora regulamentando o teletrabalho ou home-office para servidores da Casa. Desde que seja aprovado pelo presidente e se a função se encaixar no perfil de home office, os funcionários que manifestarem interesse nessa modalidade de trabalho poderão desempenhar suas atividades por até três dias da semana em suas residências, pelo período de um ano.

Porém, segundo o ato da mesa, a medida tem caráter experimental por 90 dias. Após esse prazo, com base nos resultados obtidos, o presidente Vadão da Farmácia (PTB), depois de ouvir os demais componentes da mesa, vai decidir sobre a continuação ou não do home office no Legislativo. De acordo com o ato, o teletrabalho está limitado a 20% do total de servidores efetivos da Câmara de Birigui.

Segundo a norma, a autorização do teletrabalho será concedida pelo presidente, após solicitação voluntária do servidor e em concordância e justificativa de sua chefia. A realização das atividades home office fica restrita à possibilidade de medição do desempenho do funcionário, que não ficará livre de participar das sessões, reuniões, cursos e eventos. Só poderão trabalhar em casa servidores efetivos da Câmara com três anos de trabalho e aprovados em estágio probatório.

Fonte: Folha da Região.

Share Button

Operação Gato de Botas prende 50 pessoas

Policial fiscaliza caixa de energia em casa na região de Birigui (Foto: Reprodução/TV TEM)

A operação Gato de Botas, realizada ontem 24/07/2017 pela Polícia Civil de Birigui (SP) contra o furto de energia elétrica, mostrou que o esquema era comandado por eletricistas das regiões de Araçatuba (SP) e Bauru (SP). Ao todo, 50 pessoas foram presas.

Segundo a polícia, três pessoas de uma mesma família foram presas temporariamente em Birigui: dois eletricistas e uma mulher, que, de acordo com a polícia, era quem administrava o negócio. Um outro eletricista foi preso em Lins (SP). As investigações apontaram que ele cobrava cerca de R$ 80 por serviço e faturava R$ 7 mil por mês. Com ele foram apreendidos R$ 211 mil em dinheiro.

Os chefes do esquema foram presos temporariamente por cinco dias, mas a polícia vai pedir na Justiça que eles fiquem mais tempo na cadeia. Os outros 46 suspeitos vão ficar presos até a audiência de custódia. Os envolvidos serão levados para cadeias em Penápolis (SP) e Lavínia (SP).

Durante a operação, os policiais também apreenderam lacres de relógio. A perícia irá dizer se eles são falsificados ou foram furtados.

“Os medidores de energia eram adulterados, eles marcavam bem aquém do que realmente estava passando. A gente calcula que marcava 20% do que a residência ou empresa recebia de energia. As pessoas que faziam o gato ganhavam 15% da economia da pessoa. Então se tinha conta de R$ 1 mil, caía para R$ 200 e dos R$ 800, ele ganhava 15% ao mês”, afirma o delegado Marcelo Curi.”

Os policiais foram para a rua cumprir os mais de 200 mandados de busca e apreensão e quatro de prisão em 14 cidades do Estado, a maioria deles em Birigui. Casas, comércios e empresas foram vistoriados em busca de ligações clandestinas de energia elétrica.

A operação aconteceu em conjunto à concessionária de energia. Uma equipe de técnicos acompanhou os policiais para confirmar a irregularidade nas ligações. “Em relação ao artifício de fraude foram usados vários. Um deles era travar o medidor de energia, que tem data prevista para a visita. Então 10 dias antes da visita do responsável pela medição ele vinha e destravava o medidor”, afirma o delegado Paulo Natal.

Policial vistoria rede de energia de casa em Birigui (Foto: Reprodução/TV TEM)

Policial vistoria rede de energia de casa em Birigui (Foto: Reprodução/TV TEM)

 Fonte: G1.
Share Button

Operação Gato de Botas da Polícia Civil em Birigui

A Polícia Civil fêz uma mega operação  hoje pela manhã em Birigui.

A operação chamada Gato de Botas foi para evitar furtos de energia e autuou algumas empresas e comerciantes que furtavam energia através dos famosos ‘gatos’, ligações clandestinas.

 

Share Button

“Bairro Seguro” chega a Birigui

A Guarda Civil de Birigui, órgão da Secretaria Municipal de Segurança Pública, lançou nesta semana o programa Bairro Seguro, que visa criar nos bairros e na comunidade uma nova cultura de prevenção ao crime.

Segundo o secretário municipal de Segurança Pública, Cleber Rodrigo da Silva, o programa irá utilizar o Whatsapp como ferramenta de comunicação. “Cada bairro terá um grupo com vários moradores. O grupo, aberto aos interessados, receberá denúncias dos moradores que serão repassadas à Guarda. Cada grupo poderá contar com até cinco administradores”, explicou.

Para fazer parte da rede, basta procurar a Guarda Civil de Birigui – avenida 9 de Julho, 1.613, Jardim Stábile. É preciso ser maior de idade. “Com essa simples ação, de custo zero aos cofres públicos, vamos aumentar a prevenção e buscar diminuir os índices de criminalidade. Qualquer cidadão pode participar do grupo, basta fazer um simples cadastro na GM”, disse Silva.

 

Fonte: Folha da Região.

Share Button

Temer entrega Amazônia para especulação


Governo reapresenta proposta que reduz a proteção de florestas no Pará. Essa semana, Temer também sancionou a Medida Provisória que libera grilagem na Amazônia
Após sancionar a Medida Provisória 759, liberando a grilagem de terras na Amazônia, Temer ainda propôs reduzir a proteção de Unidades de Conservação no Pará, liberando mais áreas de floresta para desmatamento e grilagem. Usar a Amazônia como moeda de troca para se manter no poder terá um custo muito alto para o país e para o planeta: mais destruição e violência no campo.

O projeto de lei (PL) 8107/2017, enviado pelo governo ao Congresso Nacional em caráter de urgência, reduz a área total da Floresta Nacional do Jamanxim e transforma uma parte em Área de Proteção Ambiental – categoria de unidade de conservação que permite atividades como pecuária e agricultura, entre outras. A proposta legitima ocupações ilegais de terra e estimula o mesmo ciclo de grilagem e destruição em outros lugares.

“Temer governa em causa própria e não para o país. Sem nenhuma vergonha, está rifando a Amazônia em troca de votos contra sua cassação. Este PL é um absurdo, desmoraliza o Estado Brasileiro e mostra que ele está disposto a qualquer coisa para continuar na presidência”, avalia Márcio Astrini, coordenador de Políticas Públicas do Greenpeace. “As consequências serão desastrosas não apenas para a floresta, mas também para a imagem do país e do próprio setor exportador de alimentos”, complementa.

Há dias, em uma região marcada por ação de grileiros de terra, manifestações contrárias à proteção da floresta foram realizadas com o objetivo de pressionar o governo para o envio do projeto de lei. No Pará, a BR 163, umas das principais rodovias do norte do país, foi bloqueada e caminhonetes do Ibama foram incendiadas.

O projeto de lei é apenas uma nova roupagem das Medidas Provisórias 756 e 758 criadas por Temer no fim de 2016 e vetadas por ele mesmo no mês passado. Pra entender essa contradição, vale lembrar alguns fatos:

No final de 2016, atendendo à bancada ruralista, a maior no Congresso, Temer propôs medidas provisórias para reduzir os níveis de proteção de Unidades de Conservação no Pará.


Em maio, as infames MPs 756 e 758 foram aprovadas pela Câmara e pelo Senado, deixando desprotegidos quase 600 mil hectares florestas – o equivalente a quatro vezes a cidade de São Paulo.

Em junho, às vésperas de embarcar para a Noruega, Temer vetou as tais MPs criadas por ele, numa clara tentativa de minimizar críticas internacionais e retaliações do país europeu que mais investe na conservação da Amazônia. A manobra política ficou clara com o vazamento de um vídeo do ministro Sarney Filho expondo a real intenção do governo: trocar as MPs pelo envio ao Congresso um projeto de lei para reduzir a proteção da Floresta Nacional do Jamanxim.

A Noruega não comprou a imagem de bom moço que Temer tentou vender e, levando em conta o aumento do desmatamento no último ano, anunciou o corte de investimentos no Fundo Amazônia.

Agora, cumprindo a promessa de destruir a floresta em troca de votos, o governo enviou novamente o projeto que agrada a quem aposta no crime ambiental e na grilagem de terras. Ao agradar ruralistas, o governo Temer tem colocado a perder décadas de conquistas socioambientais, enfraquece a democracia e nos distancia do cumprimento das metas de clima assumidas pelo país. Por isso, mais de 140 entidades da sociedade civil se uniram para denunciar e resistir a essa onda de retrocessos, criando ações parlamentares, jurídicas e de engajamento social.

 

Nossos animais silvestres se encontram ameaçados, nossas florestas e inclusive a possível cura de muitas doenças, incluindo o câncer, já que muitas especies vegetais da floresta e suas propriedades, ainda não foram mapeadas.

 

Fonte: Greenpeace

Share Button

Iluminação no Centro de Birigui está precária


A foto é da avenida 9 de Julho em Birigui, mas poderia ser de qualquer outra rua da cidade, já que são poucas as ruas do Centro da cidade que se encontram com todos os postes de luz em perfeitas condições.
Aqui vemos apenas um poste aceso, no meio de outros seis apagados.
A população se sente acuada e tem medo inclusive de realizar esportes noturnos como caminhada, bicicleta e assim vai.
O povo pede luz para o poder público!

Share Button

Bueiros na Av. João Cernack em Birigui se transformam em armadilhas

As fotos que ilustram essa matéria foram realizadas em menos de três diferentes quarteirões da Avenida João Cernack, em Birigui apenas do lado direito no sentido do Lago do Povo para Rodoviária.

O trecho em questão é do quarteirão antes da Rua Tupi (uma das mais movimentadas da cidade, que inclusive liga a cidade á rodovias) até cerca de dois quarteirões depois.

Como podemos observar o trecho é escuro, os bueiros estão quebrados e os pedestres ficam a mercê da sorte.

Se faz necessário cuidar da região urgentemente.

Share Button

Recinto Espora de Ouro está abandonado

Em Birigui, o Recinto de Rodeio Espora de Ouro, que já foi uma atração turística da cidade e palco de grandes eventos e shows, hoje está abandonado.


A vizinhança teria reclamado do barulho dos eventos, no entanto, Birigui está privada de um local de entretenimento e que gerava dinheiro e emprego para a cidade.


O abandono do local é triste.

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...