Arquivo do autor:Tina Formiga

Jogadores brasileiros se unem em campanha contra o abuso sexual no futebol

Rodrigo Caio, zagueiro do São Paulo, integra campanha contra abuso sexual no futebol. DIVULGAÇÃO

Pela primeira vez no Brasil, jogadores se mobilizaram para falar publicamente sobre um tipo de violência comum, porém tratado como tabu no futebol. Em campanha do Sindicato de Atletas de São Paulo, 33 atletas e ex-profissionais, entre eles Edu Dracena e Moisés (Palmeiras), Rodrigo Caio e Diego Lugano (São Paulo), Felipe (Porto-POR),  Cicinho (Brasiliense) e Giovanni, ídolo do Santos na década de noventa, fazem um alerta sobre assédio sexual e abuso sexual de ciranças e adolescentes em categorias de base. Um vídeo com depoimentos dos jogadores e a hashtag#chegadeabuso é o primeiro passo da campanha, que deve se desdobrar em ações preventivas nos clubes ao longo do ano.

Idealizador da campanha, o ex-goleiro Alê Montrimas já revelou ter sido assediado por técnicos, preparadores e dirigentes durante sua carreira. No ano passado, ele ministrou 40 palestras em equipes infantis e escolinhas, alertando garotos sobre as armadilhas que podem encontrar no caminho até se tornarem estrelas da bola. Entende ser importante, nesse momento em que estrelas do cinema e da televisão se expõem ao denunciar abusadores, mostrar que o aliciamento para fins sexuais também é uma rotina na formação de atletas do esporte mais popular do país. “O mundo inteiro está falando sobre assédio e abuso sexual”, afirma Montrimas. “O objetivo da campanha é sensibilizar pessoas que não são do meio. Até porque, quem conhece minimamente o futebol, sabe que a violência sexual contra jovens jogadores é uma realidade.”

Não há dados oficiais sobre casos de abuso sexual no futebol brasileiro. Um levantamento do EL PAÍS com base em processos na Justiça (veja o mapa abaixo) registra pelo menos 111 ocorrências desde 2011. Especialistas em direitos infantojuvenis avaliam que o número seja bem maior, já que no Brasil apenas 7% dos episódios de violência sexual contra crianças e adolescentes são denunciados. Em 2014, às vésperas da Copa do Mundo, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) firmou um pacto com a CPI da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, em que se comprometia a adotar 10 medidas para evitar abusos sexuais e o tráfico de jovens jogadores em categorias de base e escolinhas. No entanto, quase quatro anos depois da assinatura do acordo pelo então presidente da entidade, José Maria Marin, a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados concluiu que a CBF efetivou parcialmente apenas duas medidas sugeridas pela CPI.

Fonte: El Pais.

Share Button

Bairro Vista Alegre em Birigui está intransitável

Em Birigui no bairro Vista Alegre, o que falta é de fato uma vista ainda que mais ou menos.

Os buracos há mais de um ano em ruas do bairro Vista Alegre, em Birigui, têm incomodado os moradores do local. Eles fizeram um abaixo-assinado para resolver o problema, mas, até o momento, nada foi feito. Alguns são falhas no pavimento, mas suficientes para desestabilizar a direção (podendo resultar em acidentes) ou causar danos aos veículos.

Outros são mais fundos e necessitam de sinalização improvisada para alertar os desavisados.

A situação se torna propícia para a proliferação do mosquito Aedes aegypti, que transmite a dengue, zika e chikungunya.

A população clama por uma operação tapa buraco urgente que e que mais do que tapar buraco, resolva o problema.

Fontte: Folha da Região.

Share Button

Idi de Paula é o novo preparador do Bandeirante

Idi de Paulo (dir.) com o presidente do BEC, Celso Luiz Aguiar, que promete 'profissionais de excelência' neste ano

Idi de Paulo (dir.) com o presidente do BEC, Celso Luiz Aguiar, que promete ‘profissionais de excelência’ neste ano

O Bandeirante anunciou nesta quinta-feira (14) a contratação de Idi de Paulo como preparador físico do time que vai disputar o Campeonato Paulista da Segunda Divisão neste ano. De acordo com a assessoria do Leão, o profissional tem 61 anos e é morador de Birigui. Ele iniciou a carreira esportiva em 1975, quando passou a representar a cidade no atletismo: competia nas provas de lançamento de disco e arremesso de peso. Deixou a modalidade em 2002.

Idi, então, passou a trabalhar como técnico de atletismo e foi coordenador da unidade do Sesi local por 35 anos. O preparador é graduado em educação física e pós-graduado em NBA (gestão e negócio) e em marketing e propaganda, além de estudar atualmente em um curso de pedagogia do esporte. Será a sua segunda passagem pelo Bandeirante, já que foi preparador físico do BEC em 2016.

Para Idi, trabalhar no Tricolor será iniciar uma nova etapa de desafios. “Esperamos fazer um bom trabalho para que o time possa subir para a Série A-3”, disse. “Para mim, particularmente, será mais uma nova experiência”. O presidente do Bandeirante, Celso Luiz Aguiar, garante que a comissão técnica bandeirantina contará, em 2018, com profissionais de excelência.

Além do Bandeirante, a região será representada na Segundona deste ano apenas pelo Andradina, que volta ao futebol profissional depois de 20 anos e jogará a competição com o CNPJ do Atlético Araçatuba. O presidente do Tigrão, Nei Giron, alegou que a migração foi inevitável porque não recebeu apoio da Prefeitura. A AEA, mais uma vez, também ficou de fora do campeonato.

A edição deste ano da Segundona reunirá 40 equipes, 11 a mais do que no ano anterior. O Foguete Noroestino está no grupo 1, juntamente com Santacruzense, Assisense, Grêmio Prudente, Osvaldo Cruz, Talentos 10, Tupã e Vocem de Assis.

O Bandeirante integra o grupo 2, que tem ainda América de Rio Preto, Inter de Bebedouro, Catanduva, Taquaritinga, Fernandópolis, Catanduvense e José Bonifácio. O Andradina estreia em 8 de abril, em casa, contra o Osvaldo Cruz. O BEC, na mesma data, vai a Taquaritinga.

Fone: Folha da Região.

Share Button

Com infestação acima de 10%, Birigui inicia mutirões de limpeza

Agentes comunitários fazem limpeza de áreas com materiais que possam servir de criadouro do mosquito

O resultado do primeiro Liraa (Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti) de 2018, feito pelo Serviço de Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de Birigui deixou a administração em alerta. O município obteve índice de 10,2%, enquanto o recomendado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) é de até 1%.

Diante do resultado, a administração programou ações emergenciais de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya, zika vírus e febre amarela. A partir desta quinta-feira (15), diversas ações serão feitas pela Secretaria de Saúde para diminuir o índice de infestação. Os trabalhos foram definidos em reunião entre o CCVZ (Centro de Controle de Vetores e Zoonoses), Vigilância Sanitária, Vigilância Epidemiológica e ESF (Estratégia Saúde da Família).

Agentes comunitários de saúde e de combate a endemias, além de supervisores, realizarão mutirões nos bairros Residencial Braguim, Parque Residencial Pinheiros, Parque Pinheiros, Jandaia 1 e 2, Jardim Planalto, Residencial Mário Crem dos Santos e Jardim Ypê.

“O índice é preocupante, pois coloca a cidade em risco para surto de dengue e outras doenças transmitidas pelo mosquito. Vamos realizar mutirões em todas as áreas com maior concentração de larvas e intensificar outras atividades que são realizadas diariamente. Pedimos à população, nossa principal aliada, que nos ajude nesta luta”, disse o educador de saúde, Marco Antônio Sanchez.

Nos bairros Cidade Jardim e Vila Bandeirantes, áreas com maiores focos de larvas, já houve eliminação de potenciais criadouros do mosquito das residências, estabelecimentos comerciais e terrenos baldios, bem como o trabalho de conscientização dos moradores.

Os mutirões contam com o apoio da secretaria de Serviços Públicos, Água e Esgoto, no recolhimento dos materiais inservíveis retirados dos imóveis. Além dos mutirões, foi intensificado também o monitoramento regular dos pontos estratégicos e imóveis especiais, como escolas, hospitais, ferros-velhos, borracharias, entre outros.

A equipe do IEC (Informação, Educação e Comunicação) mantém os trabalhos educativos nas unidades escolares, visando alertar as crianças sobre os perigos da dengue e demais doenças.

O Liraa se dá pela divisão do número de recipientes encontrados com larvas pela quantidade de imóveis visitados, multiplicado por 100. Conforme o Executivo, os agentes de combate a endemias percorreram 472 quadras, onde foram vistoriados 2.062 imóveis por toda a cidade. Durante o levantamento, foram encontrados 209 criadouros com larvas e, dentre os recipientes flagrados pelos profissionais de saúde nos imóveis estão ralos internos e externos, vasos de plantas, bebedouros de animais, latas, frascos e plásticos utilizáveis, baldes, pneus, lonas, piscinas, entre outros.

A região com maior infestação é a que compreende os bairros Cidade Jardim, Vila Bandeirantes, Bosque da Saúde, Vila Xavier, Jandaia 2 e o Pinheiros, com índice de 13,53%. Na sequência aparecem Distrito Industrial, Novo Parque São Vicente, Vila Isabel Marin, Jardim do Trevo e Vale do Sol, com resultado de 9,39%.

A região dos bairros Quemil, Silvares, Recanto Verde, Portal da Pérola, Santo Antônio e Aeroporto aparece na sequência com 9,32%. Já a área que concentra o Monte Líbano, João Crevelaro, Ivone Alves Palma, Copacabana, Alto do Silvares, Cohab 3, São Braz e Thereza Maria Barbieri, teve índice de 7,85%.

A administração informou que, dentre os fatores que contribuíram para o aumento do índice do Liraa está os “fatores climáticos e ambientais”. De janeiro até o último dia 5, foram registrados quatro casos positivos de dengue e 19 estão sob investigação. Estão sob análise dois casos de chikungunya e um de zika. Não há nenhuma notificação por febre amarela.

Em 2017, Birigui registrou 88 casos positivos de dengue e seis de chikungunya.

Fonte: Folha da Região.

Share Button

Em Birigui, comunidade reclama por falta de zelo do Poder Público

Recebemos denúncia de que no Bairro Pedro Marim Berbel, o poder público estaria abandonando terrenos de propriedade do município.

As fotos mostram que em alguns casos, a terra foi cavucada, o que pode tornar a area inutilizável no futuro.

Em muitas partes há total falta de respeito com o meio ambiente, destruindo matas nativas. Depois que a temperatura fica cada vez mais alta, com calor insuportável, ninguém sabe porquê…. vamos plantar árvores pessoal e não derrubá-las. Hora de começar a dar o exemplo hein poder público.

A população exige providências.

Share Button

Projeto de lei aumenta prazo para limpeza de terreno em Birigui


Está em votação em Birigui projeto de lei que aumenta o prazo para proprietários de terrenos notificados para limpeza.
A medida é polêmica, já que os terrenos notificados, já deveriam primeiramente terem sido limpos, já que oferecem riscos para a população, por se tornarem habitat de insetos e ratos.
A maior parte da população entende a extensão do prazo como um desserviço para a saúde pública.

Share Button

Cachorros estão largados nas ruas em Birigui


Se você ficou chocado com a cena do casal jogando um filhotinho de cachorro de uma moto e abandonando na rua no início do mês, saiba que eles infelizmente não são os únicos: muitas pessoas tem deixado seus animaizinhos na rua a Deus dará e muitos mordem os transeuntes e brigam com outros cachorros.
A Prefeitura deveria multar os donos de animais que não os mantém em local seguro.
Em muitos bairros como Santo Antônio, Silvares, Toselar, é comum ver cachorros mordendo os transeuntes e os donos dando risada da situação.
Falta respeito pelo outro e também cuidado com o animal que pode ser atropelado, já que fica solto na rua, entre outras coisas.

Share Button

Projeto em Birigui busca resgatar movimento de lojas da rua Azul

Alterações realizadas pela Prefeitura há dois meses geraram incremento de 20% a 30% no faturamento

Alterações realizadas pela Prefeitura há dois meses geraram incremento de 20% a 30% no faturamento

A rua Azul, localizada entre os jardins Arco-Íris e Toselar, já foi conhecida como uma importante área para o comércio de Birigui. Porém, há aproximadamente 10 anos teve o fluxo de clientes prejudicado por duas mudanças na mobilidade das redondezas. O acesso da via à avenida Euclides Miragaia foi fechado. Ao mesmo tempo, a rua foi convertida de mão dupla a mão única.

Há dois meses, a situação dos 52 comerciantes instalados na via começou a ser revertida. O acesso à avenida foi restabelecido e o primeiro quarteirão transformado novamente em mão dupla, como teste, em 7 de dezembro do ano passado. Os negócios mais próximos da área das alterações tiveram incremento de 20% a 30% no faturamento desde então, segundo o presidente da Amcra (Associação dos Moradores e Comerciantes da Rua Azul), Rinaldo Cândido de Lima.
As ações fazem parte do projeto Corredores Comerciais, iniciativa da Sedecti (Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação de Birigui), que busca identificar e atender necessidades de locais com grande número de lojas. O próprio incentivo para que os moradores e comerciantes se organizassem em uma associação faz parte desse trabalho.

Outras ações já promovidas por meio do projeto incluíram mudança de pontos de ônibus que atrapalhavam estabelecimentos, impedindo o estacionamento de clientes. A pasta estuda outras mudanças na via, como instalação de semáforos, lombofaixas e até de uma rotatória, no futuro.

Fonte: Folha da Região

Share Button

Mulheres seguem vulneráveis à exploração sexual no Carnaval

Créditos: Plan International Brasil

Estima-se que apenas 7 em cada 100 casos são denunciados

Caixa, repique e surdo ressoam pelas ruas. Festas que se estendem noite adentro. Turistas de todo o país e do mundo se reúnem para uma das maiores celebrações do planeta. Como diz uma famosa canção, é Carnaval em Salvador. A capital baiana deve receber 770 mil turistas brasileiros e de outros países, segundo estimativa da prefeitura soteropolitana. Durante os dias do reinado de Momo, crescem também os números de denúncias relacionadas à violação de direitos de meninas e mulheres, como a exploração sexual de menores de idade.

Por mais que neste período cresça em 18% o número de ligações para o Disque Direitos Humanos, ou Disque 100, estima-se que apenas 7 em cada 100 casos são denunciados. A central de denúncia calcula que a cada 24 horas, 320 crianças são exploradas sexualmente. A maioria das vítimas tem entre 7 e 14 anos.

A exploração sexual é crime previsto no Código Penal Brasileiro. Para denunciar, ligue 100, ou acesse disque100.gov.br

A mulher tem o direito de usar a roupa que ela quiser, a culpa do assédio e do crime é do criminoso e nunca da vítima, é preciso reeducar nossos homens para que as mulheres de fato sejam livre e a nossa sociedade mais justa.

Não fique omisso ser ver algum caso de assédio e outras formas de violência contra a mulher, pois podia ser você, sua mãe, sua namorada, sua amiga, sua filha. Denuncie, não se cale.

Campanha #CarnavalSemAssédio

 

Share Button

Falcon Heavy: o foguete mais potente do mundo

O mais poderoso foguete do mundo acaba de ser lançado ao espaço e pode dar início a um novo capítulo da empreitada rumo à primeira missão tripulada a Marte.

O Falcon Heavy foi fabricado pela empresa Space X, do bilionário americano Elon Musk, para ter duas vezes mais capacidade de propulsão do que qualquer outro foguete. Mas, diante da alta taxa histórica de falhas em voos inaugurais, o teste não foi tripulado: ele leva apenas um carga experimental – um automóvel da Tesla, outra empresa de Musk, com um manequim vestido com um traje especial.

A previsão era de que o clássico Space Oddity, de David Bowie, ficasse tocando continuamente conforme o veículo espacial fosse colocado em uma órbita elíptica ao redor do Sol até chegar à órbita de Marte. “Ele chegará a 400 milhões de km da Terra, viajando a 11km/s”, disse Musk em uma coletiva na última segunda-feira.

“Estimamos que ele fique em órbita por centenas de milhões de anos, talvez até mesmo bilhões de anos.” Três câmeras presas ao carro registrarão “paisagens épicas”, acrescentou o empresário.

Milhares de espectadores acompanharam ao vivo no Centro Espacial John F. Kennedy, da Nasa, em Cabo Canaveral, na Flórida, onde foram vendidos ingressos por US$ 195 (R$ 634).

O Falcon Heavy é composto basicamente por três foguetes Falcon 9. Mas reuni-los em um único conjunto exigiu uma série de alterações, como reforçar seu núcleo central.

Os 27 motores Merlin em sua base devem ser capazes de gerar um impulso de 23 mil kilonewtons, pouco mais do que o dobro do que o foguete mais potente existente hoje, o Delta IV Heavy, que é operado pela empresa americana United Launch Alliance, uma das principais concorrentes da Space X.

Com 70 metros de altura, o Falcon Heavy foi criado para colocar no máximo 64 toneladas em órbita baixa, o equivalente a quatro ônibus. Na verdade, raramente será exigido que ele carregue tanto peso, porque a Space X espera que ele seja capaz de pousar de volta na Terra após o lançamento, e o combustível necessário para isso limita sua capacidade neste aspecto.

Mas a enorme propulsão do foguete cria algumas possibilidades, como transportar satélites bem mais pesados para uso pelas forças militares e de inteligência americanas (o tamanho dos satélites hoje é limitado pela performance dos foguetes atuais), lançar mais satélites ao mesmo tempo e robôs maiores para explorar a superfície de Marte ou de outros planetas como Júpiter e Saturno e suas luas ou colocar em órbita telescópios de grande porte.

Por enquanto, o Falcon Heavy tem apenas algumas reservas previstas para suas missões, duas delas para o envio de grandes satélites de telecomunicação que precisam ser colocados em órbita geoestacionária a 36 mil km acima da Terra.

 

Fonte: BBC.

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Hit Counter by technology news