Arquivos da categoria: Utilidade Pública

Acampamento pega fogo e moradores clamam por ajuda

Ontem em Araçatuba (04/08/2015), um incêndio se alastrou no Acampamento Palmares 2, na Rua Artur Ferreira da Costa, 2997, Bairro Jardim Universo, em Araçatuba. Os moradores estão desamparados e necessitados, precisando de doação de roupas e móveis. Uma mãe chamada Jeyse, 20 anos, e seus filhos Ruan David (2 meses), Estefânia (2 anos) e Érik (4 anos) estão necessitando urgente de ajuda.

1363601339vvv
Para quem tiver condições de ajudar o próximo, qualquer mínimmo, é muito, o contato para a ajuda é Ariadine 18 991112545.
Share Button

População aponta falhas no centro de castração em Birigui

Segundo denúncias nas redes sociais: o Centro de Castração, em Birigui está funcionando, mas  ainda não está castrando os animais. Segundo voluntárias da ONG Anjo Animal, até o momento nenhum animal da Ong foi castrado e as voluntáriasestão preocupadas pois estão tendo que pagar as castrações com o dinheiro do bazar que realizaram recentemente. O bazar foi realizado para arrecadar dinheiro para uso veterinário.

4(6)

 A população cobra o funcionamento do centro de castrações, já que este foi aberto para que pessoas carentes pudessem pagar pelas castrações, pois bem, os animais recolhidos pelas ONGs, são animais em situação de rua, portanto carentes,  com a castração cairá muito o numero de abandono dos animais indefesos.

Não basta o setor existir, ele tem que funcionar!

Foto: Google.

Share Button

EUA e Cuba retomam relações diplomáticas

Bandeira cubana é colocada entre as bandeiras da Croácia e de Chipre no Departamento de Estado dos EUA nesta segunda-feira (20), dia em que Cuba e EUA reabriram suas embaixadas após décadas (Foto: Paul J. Richards/AFP))

Os Estados Unidos e Cuba retomaram formalmente nesta segunda-feira (20/07) suas relações diplomáticas, com o hasteamento da bandeira cubana no departamento de Estado americano, um gesto histórico que põe fim a décadas de hostilidades entre os adversários da Guerra Fria.

A bandeira cubana se somou às demais bandeiras de outros países que ondeam no lado de fora do prédio em Washington, constatou um fotógrafo da AFP.

A bandeira também foi hasteada na missão diplomática de Havana em Washington – elevada à condição de embaixada depois da retomada as relações diplomáticas pela primeira vez desde 1961.

A seção de interesses dos EUA na capital cubana também assumiu a condição de embaixada, apesar da cerimônia formal estar programada para as próximas semanas, quando o secretário de Estado americano John Kerry visitar o lugar e hastear a bandeira.

O ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodriguez, vai oficiar a cerimônia de inauguração de uma placa com o novo estatuto da representação na presença de cerca de 500 pessoas no antigo edifício, localizado em uma linha reta desde a Casa Branca.

Rodriguez, o primeiro chanceler cubano em Washington desde 1959, irá, em seguida, reunir-se com o seu colega americano, John Kerry, na sede do Departamento de Estado, onde a bandeira cubana também será içada.

Enquanto isso, em Havana, o edifício de concreto maciço que abriga a delegação dos Estados Unidos espera uma silenciosa transformação em embaixada, sem eventos oficiais planejados até o momento.

Mas, para fins práticos, os dois países estarão assim restaurando as relações diplomáticas, fechando o último capítulo da Guerra Fria nas Américas.

Este passo é resultado do “novo espírito pragmático que molda o ambiente” entre os dois países, declarou à AFP Ted Piccone, especialista em Cuba do Instituto Brookings.

De fato, a reabertura das embaixadas é a primeira ação concreta de reaproximação desde que os dois países anunciaram em 17 de dezembro o descongelamento das relações, que foi seguido de meses de negociações.

O presidente cubano, Raúl Castro, definiu esta semana como a conclusão da “primeira fase” do processo de “normalização”, cujo principal objetivo é acabar com o embargo econômico contra Cuba, em vigor desde 1962.

Em 20 de julho “começará uma nova etapa, longa e complexa, no caminho para a normalização das relações, e que necessitará de vontade para encontrar soluções para os problemas que se acumularam ao longo de cinco décadas e que afetaram os laços entre nossos países e povos”, acrescentou.

A agenda bilateral é ampla: aviação civil, meio ambiente, luta contra o tráfico de droga, bem como o interesse dos educadores e empresários para aumentar o intercâmbio.

A aproximação representa o abandono da política de sanções praticada há décadas por Washington, e o reconhecimento de Havana das realidades econômicas do século XXI.

Segundo Piccone, Washington procura se aproximar de Cuba para fomentar o desenvolvimento dos cidadãos cubanos, enquanto Havana necessita “do motor econômico” dos Estados Unidos para “atualizar o modelo socialista sem precisar realizar reformas políticas”.

A monitorização rigorosa da polícia na frente do enorme edifício, construído em 1953 na famosa orla Malecon, será reduzida, enquanto a revista dos visitantes passará para as mãos dos americanos. Além disso, passará a valer a inviolabilidade da mala diplomática, segundo Jacobson.

Algo impensável há 10 meses, diplomatas americanos, assim como os seus homólogos cubanos em Washington, terão liberdade para circular em toda a ilha e se reunir com diversos setores da sociedade, sem a necessidade de autorização do governo.

O apoio diplomático também irá gerar “confiança” entre os empresários americanos, que já não se sentirão “em território estrangeiro” ao tentar fazer negócios na ilha proibida, disse à AFP Pedro Freyre, assessor jurídico para as empresas americanas em Cuba.

A alteração do estatuto diplomático também deverá gerar um aumento de pessoal nas duas capitais para atender uma agenda bilateral mais complexa, bem como o aumento das viagens e do comércio, que já estão em andamento.

A companhia aérea americana JetBlue começará a voar entre Nova York e Havana, enquanto a Airbnb adicionou Cuba ao seu catálogo e os Estados Unidos começou a emitir licenças para empresas que operam serviços de ferry de passageiros para a ilha, a 150 quilômetros da costa dos Estados Unidos.

Fonte: G1.

Share Button

Em Birigui prefeitura prorroga contrato com empresa de ônibus

 A Prefeitura de Birigui prorrogou por mais quatro meses contrato emergencial com a Theodoro Transportes, de Monte Aprazível, responsável pelo transporte coletivo na cidade. É a terceira renovação contratual com a empresa.

FOTO2-361880-2015-07-17-10-41

De acordo com o Executivo, edital para a contratação definitiva de uma prestadora do serviço já está em trâmite e se encontra em análise para correções e posterior publicação. O prazo não foi divulgado. A prorrogação do contrato emergencial foi publicada ontem. Segundo a Prefeitura, continuam as mesmas as regras. O valor da tarifa permanece R$ 2,30, sendo gratuita a idosos com idade igual ou superior a 65 anos e portadores de necessidades especiais.

O Executivo reforça que a cobertura do transporte coletivo é de 100% na cidade, contando com 14 veículos, sendo dez deles adaptados para portadores de necessidades especiais. Em maio, o transporte coletivo ganhou oito novas linhas. A mudança teve por objetivo melhorar os serviços e diminuir o tempo de espera dos usuários.

Os novos itinerários, que passam por pontos estratégicos, como órgãos públicos e ruas principais, são somados as outras duas linhas, a 101 (Fórum) e 102 (Poupatempo), que entraram em operação em fevereiro.

Com a mudança, cinco linhas em operação foram extintas. Pelo menos cinco mil pessoas utilizam diariamente o transporte público no município, que começa a circular às 5h20, finalizando às 23h.

Fonte: Folha da Região

Share Button

Cuidado para não cair no golpe do boleto

Pagamento de boleto exige atenção de consumidores; golpes são feitos via web e offline

O boleto como forma de pagamento é bastante popular no Brasil, e justamente por isso tem se tornado uma forma de golpe muito comum:

Alguns golpistas conseguem enviar correspondências muito parecidas com as cobranças originais. “A pessoa paga a fatura falsa e só vai perceber que era a errada quando chega uma nova cobrança dizendo que a fatura está em aberto”, explicou Soraia Panella, coordenadora de atendimento do Procon-Rio.

Nesses casos, os golpistas alteram os dados bancários do documento: em vez do dinheiro ir para o banco X vai para uma conta do banco Y.

O que fazer: O usuário que suspeitar do boleto deve prestar atenção nos três primeiros números do documento e no campo “Nosso Número” (segunda sequência de 12 números do boleto bancário). Por exemplo: uma cobrança do banco Itaú que comece com o número 237 (do banco Bradesco) é falsa, pois o número do banco é 341.  Os códigos dos bancos podem ser encontrados no site da Febraban (Federação Brasileira de Bancos): http://www.febraban.org.br/arquivo/bancos/sitebancos2-0.asp

Comparação entre um boleto falso (acima) e um boleto verdadeiro (abaixo). No primeiro, o boleto está com logotipo do Banco do Brasil, mas começa com o número 341, do Itaú; note também que a sequência “Nosso Número” (segundo grupo de 12 números) está diferente no 1º

Outro problema é que boletos falsos geralmente têm o código de barras alterado para não serem lidos em leitores de caixa eletrônico ou de aplicativos bancários de celular.

Caso seja impossível realizar a leitura, o cuidado com os números digitados deve ser redobrado, pois esse truque geralmente é feito para forçar a pessoa a digitar o número alterado.

 

Após o boleto vencer, algumas pessoas buscam na internet páginas para recalcular o novo valor do título com multas ou taxas embutidas.

Alguns desses sites pedem para o usuário digitar todas as informações do boleto e prometem gerar uma cobrança com o valor novo. No entanto, esses sites burlam os códigos do título substituindo-os para uma conta diferente para transferência.

O que fazer: Apenas emita boletos no site oficial do banco ou da empresa que está fazendo a cobrança.

 

Um dos golpes clássicos envolvendo boleto é o envio de spams com supostas cobranças aos usuários. Eles, geralmente, chegam com alguma mensagem alarmante do tipo “urgente, boleto em aberto” ou “sua dívida ainda continua no nosso sistema”.

Além disso, há sempre um link ou anexo que leva o usuário para uma página falsa para gerar o boleto ou instalar um trojan, que troca os códigos do boleto quando o usuário emitir pela internet.

O que fazer: Tome cuidado com mensagens de e-mails com esse teor. Apenas emita boletos no site oficial do banco ou da empresa que está fazendo a cobrança. Dificilmente, as empresas fazem cobrança por e-mail.

A Febraban recomenda que as pessoas usem a forma de pagamento DDA (Débito direto autorizado). Após um cadastro, a pessoa recebe uma notificação da instituição. A operação só é efetuada após a pessoa autorizar. Para os interessados, a instituição pede que os clientes procurem seus bancos.

 

Segundo Assolini, da Kaspersky, há uma evolução do golpe do boleto que é praticamente transparente para o usuário. Ela consiste em um ataque feito ao roteador (aparelho usado para compartilhar a internet do usuário), que altera as configurações desse equipamento.

“O cibercriminoso injeta um código em uma página e, automaticamente, abre uma janela pedindo para a pessoa fazer login nas configurações do roteador. Ao digitar as informações, isso vai alterar informações do equipamento, que sempre vão levar o usuário para uma página falsa do banco.

O que fazer: Conecte-se apenas a redes Wi-Fi protegidas com senha e mude os dados de acesso às configurações do roteador. De acordo com o especialista, a maioria das pessoas esquece de trocar essas informações. Geralmente, o login de acesso é padrão e pode ser facilmente achado na internet, facilitando a vida dos cibercriminosos.

 

Os navegadores modernos suportam extensões (programas que executam funções complementares no browser, como links para programas ou serviços). No entanto, alguns desses arquivos, sobretudo os que prometem recursos estranhos (como “mudar a cor do Facebook”), são considerados suspeitos para o especialista de segurança da Kaspersky.

“Algumas dessas extensões maliciosas ficam ‘inativas’ até a pessoa tentar gerar o boleto. Ao realizar o processo, o título será alterado por um código presente nessa extensão”, disse.

O que fazer: Procure usar extensões de serviços confiáveis. Funções mirabolante são na maioria das vezes uma forma de golpistas obterem dados dos usuários.

Como se proteger

Usuários do sistema operacional da Microsoft podem baixar o Windows Removal Tool, que é um antivírus gratuito e que consegue detectar vírus bancários. Há ainda várias soluções pagas de programas de segurança com proteção específica para operações bancárias.

Todo cuidado é pouco, e, se você tem a sensação eu já pagou uma conta, é provavelmente porque já pagou, então se atente a possibilidade do boleto falso.

Fonte: UOL

Share Button

Milionária chinesa adota 75 crianças

A chinesa Li LiJuan, 46, conquistou uma grande fortuna nos anos 80 ao investir em ações de uma mina de carvão, na China. Mas em vez de usar o dinheiro para fazer mais investimentos ou aquisições luxuosas, ela decidiu ajudar crianças que perderam seus pais ou que foram abandonadas devido a doenças ou deficiências. Hoje, a ex-milionária é mãe de 75 filhos adotivos e não só gastou todo o seu dinheiro, como deve quase R$ 1 milhão.

milionaria-orfaos

O primeiro órfão foi adotado em 1994 e desde então a família só aumentou. A mineradora em que ela investia seu dinheiro quebrou, forçando-a a vender a maioria de seus bens e propriedades. Por serem crianças que, na maioria das vezes, precisam de medicamentos e tratamentos diferenciados devido às deficiências, Li Lijuan tem um alto gasto mensal para cuidar delas. Muitos voluntários tentaram re-adotar as algumas das crianças, mas devido às rígidas leis chinesas de adoção, isso não foi possível. A família, porém, recebe diversas ajudas em forma de alimentos, dinheiro e medicamentos.

milionaria-orfaos2

milionaria-orfaos3

Além dos 75 filhos adotivos, Li Lijuan possui um filho biológico, que, curiosamente, há mais de 10 anos se recusa a vê-la. Em 2004, o garoto teve uma grave lesão na espinha e precisou passar por uma cirurgia. Contudo, a mãe não estava ao seu lado para apoia-lo, já que precisou atender a um dos filhos adotivos, que estava em outro hospital. Ele se sentiu negligenciado e passou a viver com a avó.

Pic shows: The former millionaire who has fostered 75 kids. A businesswoman who became a millionaire through investments in coal mining is now hundreds of thousands of pounds in debt after having spent everything on adopting 75 orphans over the past two decades. Li Lijuan, a native of Wu’an County in northern China’s Hebei Province, ran a garment business and eventually became a millionaire after successful investments in a coal mine in the 1980s. Lijuan, 46, adopted her first orphan in 1994 - a boy from the south-western province of Sichuan. And since then, she has adopted dozens more, all children who were abandoned because of illness or disabilities, or orphaned because of natural disasters and other misfortunes. Over the past 19 years, 75 children have been fostered by Lijuan, who began eating into her savings in 2008 after the coal mine she invested in shut down for urban planning purposes. She is now some 2 million RMB (200,000 GBP) in debt. Despite her financial difficulties, Lijuan has continued to raise her foster children, sometimes accommodating more than 20 at once. To do this, she has sold her properties as well as other valuables that she possessed. Lijuan also receives donations from charities, but the costs of raising her children, many of whom require extensive operations for disabilities and other birth defects, far outweigh the money she receives. She continues to send children to school in hope that education and knowledge may change their fates. Some of her foster children have gone on to receive university degrees and gain the most coveted work available in China as public servants. But Lijuan’s task was made even more difficult when, in 2011, she was diagnosed with early-stage lymphoma, for which she spent a week in hospital receiving treatment. She has always maintained that she could have used the medical expenses of her treatment on the children, who see her as their "mother". In spite of raising dozens of children over the

Pic shows: The former millionaire who has fostered 75 kids. A businesswoman who became a millionaire through investments in coal mining is now hundreds of thousands of pounds in debt after having spent everything on adopting 75 orphans over the past two decades. Li Lijuan, a native of Wu’an County in northern China’s Hebei Province, ran a garment business and eventually became a millionaire after successful investments in a coal mine in the 1980s. Lijuan, 46, adopted her first orphan in 1994 - a boy from the south-western province of Sichuan. And since then, she has adopted dozens more, all children who were abandoned because of illness or disabilities, or orphaned because of natural disasters and other misfortunes. Over the past 19 years, 75 children have been fostered by Lijuan, who began eating into her savings in 2008 after the coal mine she invested in shut down for urban planning purposes. She is now some 2 million RMB (200,000 GBP) in debt. Despite her financial difficulties, Lijuan has continued to raise her foster children, sometimes accommodating more than 20 at once. To do this, she has sold her properties as well as other valuables that she possessed. Lijuan also receives donations from charities, but the costs of raising her children, many of whom require extensive operations for disabilities and other birth defects, far outweigh the money she receives. She continues to send children to school in hope that education and knowledge may change their fates. Some of her foster children have gone on to receive university degrees and gain the most coveted work available in China as public servants. But Lijuan’s task was made even more difficult when, in 2011, she was diagnosed with early-stage lymphoma, for which she spent a week in hospital receiving treatment. She has always maintained that she could have used the medical expenses of her treatment on the children, who see her as their "mother". In spite of raising dozens of children over the

Pic shows: The former millionaire who has fostered 75 kids. A businesswoman who became a millionaire through investments in coal mining is now hundreds of thousands of pounds in debt after having spent everything on adopting 75 orphans over the past two decades. Li Lijuan, a native of Wu’an County in northern China’s Hebei Province, ran a garment business and eventually became a millionaire after successful investments in a coal mine in the 1980s. Lijuan, 46, adopted her first orphan in 1994 - a boy from the south-western province of Sichuan. And since then, she has adopted dozens more, all children who were abandoned because of illness or disabilities, or orphaned because of natural disasters and other misfortunes. Over the past 19 years, 75 children have been fostered by Lijuan, who began eating into her savings in 2008 after the coal mine she invested in shut down for urban planning purposes. She is now some 2 million RMB (200,000 GBP) in debt. Despite her financial difficulties, Lijuan has continued to raise her foster children, sometimes accommodating more than 20 at once. To do this, she has sold her properties as well as other valuables that she possessed. Lijuan also receives donations from charities, but the costs of raising her children, many of whom require extensive operations for disabilities and other birth defects, far outweigh the money she receives. She continues to send children to school in hope that education and knowledge may change their fates. Some of her foster children have gone on to receive university degrees and gain the most coveted work available in China as public servants. But Lijuan’s task was made even more difficult when, in 2011, she was diagnosed with early-stage lymphoma, for which she spent a week in hospital receiving treatment. She has always maintained that she could have used the medical expenses of her treatment on the children, who see her as their "mother". In spite of raising dozens of children over the

Pic shows: The former millionaire who has fostered 75 kids. A businesswoman who became a millionaire through investments in coal mining is now hundreds of thousands of pounds in debt after having spent everything on adopting 75 orphans over the past two decades. Li Lijuan, a native of Wu’an County in northern China’s Hebei Province, ran a garment business and eventually became a millionaire after successful investments in a coal mine in the 1980s. Lijuan, 46, adopted her first orphan in 1994 - a boy from the south-western province of Sichuan. And since then, she has adopted dozens more, all children who were abandoned because of illness or disabilities, or orphaned because of natural disasters and other misfortunes. Over the past 19 years, 75 children have been fostered by Lijuan, who began eating into her savings in 2008 after the coal mine she invested in shut down for urban planning purposes. She is now some 2 million RMB (200,000 GBP) in debt. Despite her financial difficulties, Lijuan has continued to raise her foster children, sometimes accommodating more than 20 at once. To do this, she has sold her properties as well as other valuables that she possessed. Lijuan also receives donations from charities, but the costs of raising her children, many of whom require extensive operations for disabilities and other birth defects, far outweigh the money she receives. She continues to send children to school in hope that education and knowledge may change their fates. Some of her foster children have gone on to receive university degrees and gain the most coveted work available in China as public servants. But Lijuan’s task was made even more difficult when, in 2011, she was diagnosed with early-stage lymphoma, for which she spent a week in hospital receiving treatment. She has always maintained that she could have used the medical expenses of her treatment on the children, who see her as their "mother". In spite of raising dozens of children over the

Foi criada uma campanha do Indiegogo para arrecadar fundos para ajudar essa mãe de tantos filhos. Se você quiser colaborar, esse é o link.

Share Button

Professor detido por pedofilia está solto

O professor e jornalista de 68 anos, morador de Birigui, preso na última segunda-feira (15/06) duranteoperação realizada pela Polícia Federal contra organização criminosa que atuaria na região aliciando crianças e adolescentes para fins sexuais, teve a prisão revogada.
Na tarde de terça-feira (16/06) ele informou a um jornal da Região que ficou detido na delegacia da Polícia Federal de Araçatuba, sendo colocado em liberdade no final do dia. Um comerciante de Birigui, que não teve a idade revelada, também foi preso durante a operação, mas assim como o professor, teve a prisão temporária revogada.
Os únicos investigados levados para a cadeia foram os dois homens presos em flagrante na sexta-feira em Guararapes, surpreendidos enquanto abusavam sexualmente de dois adolescentes, um de 13 e outro de 14 anos, segundo a Polícia Federal.
O professor contou que os policiais chegaram à casa dele por volta das 6h para cumprir os mandados de prisão e busca e apreensão. O computador particular dele foi apreendido para perícia. Ele argumentou que foi detido por causa de denúncia antiga, feita por uma pessoa que lhe deve dinheiro e não gostou de ser cobrado. No entanto, é sabido entre estudantes de diferentes escolas públicas, onde o professor atuou que ele oferecia dinheiro para estudantes menores de idade para que lhe deixasse fazer sexo oral e tocar suas partes intimas. Todos meninos.

FOTO2-356711-2015-06-17-08-26A delegada da PF Daniela Braga, responsável pela investigação, não foi encontrada para comentar sobre a revogação das prisões dos dois investigados de Birigui. A assessoria de imprensa do órgão confirmou que os dois presos em flagrante foram encaminhados para a cadeia, enquanto as duas prisões temporárias foram revogadas.
Os dois homens de Birigui foram presos durante a Operação Stolen, palavra em inglês que significa roubado, em alusão às perdas sofridas pelas vítimas aliciadas.
Segundo a PF, as investigações começaram em outubro do ano passado, após denúncia de que um grupo de homens da região estaria aliciando meninos de 10 a 16 anos, e em situação de extrema pobreza, para programas sexuais que eram filmados. A polícia descobriu que os investigados mantinham relações de amizade entre si e tinham em seus perfis do Facebook contato com crianças e adolescentes com os quais não tinham laços de parentesco.
Para a PF, o grupo selecionava as vítimas pelos perfis em redes sociais e oferecia a elas passeios, dinheiro, lanches e presentes. “Envolvidos pelos aliciadores, os menores cediam aos caprichos dos criminosos e aceitavam se submeterem à relação sexual que lhes era imposta em troca de pequenos agrados”, informou a polícia, por meio de nota à imprensa.
Embora ele esteja solto, pessoas que não querem identificar-se, dizem que é sabido por muitas pessoas bem antes, inclusive das redes sociais como Orkut ou Facebook que o professor aproveitava-se de sua vantagem em idade e dinheiro para abusar de meninos. Inclusive na Escola Estadual Stélio Machado Loureiro, onde quem vocês escreve estudou, as histórias eram notórias entre 1999 e 2000. E infelizmente este criminoso está solto. Pouco importa sua idade, ele é um pedófilo. Por que deixa-lo solto? Quantos meninos mais ele ainda vai abusar enquanto viver solto pelas ruas? A população exige justiça!

Share Button

PF investiga rede de pedofilia em Birigui

tiroteio_ara
A Polícia Federal  de  Araçatuba  fez busca  e  apreensão  nas  cidades  de  Birigui, Clementina  e  Guararapes.  Segundo  a PF alguns  pedófilos  estavam  sendo  investigados  desde  o  ano  passado.
Alguns  foram  presos  hoje  pela manhã  conforme  informação  da  repórter  do  Portal Noroeste SP  Sueli  de  Fátima Basseto.
As  investigações  continuam. A PF  quer  desmantelar  uma  possível  rede  de  pedofilia  que se comunica através do  Facebook.
Segundo  informações  obtidas , os  pedófilos   utilizam o  Facebook para aliciar  crianças  de  treze e quatorze  anos, em sua maioria crianças de origem bem humilde.
A população torcer para que esse criminosos sejam desmascarados o mais rapidamente possível e punidos.
Share Button

Bioconstrução

Você sabia que é possível pensar a construção de uma maneira que favoreça a integração do homem com o meio ambiente? Através da bioconstrução!

O conceito de Bioconstrução engloba diversas técnicas da arquitetura vernácular mundial, algumas delas com centenas de anos de história e experiência, tendo como característica a preferência por materiais do local, como a terra, diminuindo gastos com fabricação e transporte e construindo habitações com custo reduzido e que oferecem excelente conforto térmico

Algumas das técnicas de bioconstrução são:

    • Terra: Pau-a-pique, Adobe, Super-Adobre, Cob, Taipa de pilão, Solocimento, Ferrosolocimento,
    • Fibras renováveis: Palha, Fardo Palha, Bambu
    • Coberturas vegetais
    • Ecossaneamento: Círculo de Bananeiras, Bacia de Evapotranspiração
    • Mosaicos: reutilizando materiais disponíveis

No vídeo no final desta matéria, o arquiteto Luca Lotufo, divide sua experiência em bioconstrução e nos mostra um pouco do sítio Beira Serra, em Botucatu, onde está localizada uma ecovila familiar guiada pelos princípios da permacultura.

O prof. Dr. Obede Faria atua na construção civil, e conta no video abaixo a importância de se pensar o uso da terra de maneira sustentável.

O prof. Dr. João Faria realiza pesquisa com iluminação, e no vídeo nos ensina a utilizar a luz natural e assim economizar energia.

O educador social Djalma Nery, da organização Veracidade, de São Carlos, compartilha sua experiência com bioconstrução e nos ensina a fazer uma tinta orgânica.

Segue o vídeo do programa Ecoideias com mais sobre o tema:

Share Button

Falta de divulgação e cancelamento faz concurso ter alto índice de abstenção

Mais de 6,6 mil candidatos inscritos em dois concursos públicos da Prefeitura de Birigui não compareceram para fazer as provas aplicadas no último domingo. Os concursos oferecem 300 vagas em 45 cargos, mais cadastro reserva de educador de auxiliar de oficina curricular.

Conforme a Aplicativa Assessoria, responsável pelo certame, foram registradas 16.754 inscrições e 10.109 presenças – abstenção de aproximadamente 40%.

images

Isso ocorreu principalmente devido a falta de respeito e retorno por parte da empresa responsável pelo concurso que cancelou a data inicial do concurso, prevista para abril e depois não enviou email com datas para os concurseiros cadastrados. Empresa não profissional e sequer transparente segundo grande parte dos concurseiros consultados. Quem conseguiu fazer a prova também relatou que a distribuição dos locais não levou em consideração a região de residência de quem prestava a prova, mais um erro amador por parte da empresa contratada pela prefeitura.

Aguardemos mais profissionalismo e ética nos próximos concursos da Prefeitura de Birigui.

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...