Arquivo da tag: politica

MAIS UMA BAIXA NO GOVERNO BOLSONARO

Amiga atriz se revolta com Regina Duarte e corta relações: "Louca"

Contando com muitas baixas desde janeiro, desta vez o governo Bolsonaro perdeu a atriz Regina Duarte, que estava há apenas dois meses como secretária da Cultura. Regina não estava presente no discurso de Bolsonaro após a saída de Sergio Moro e também indicou alguns nomes para cargos em sua secretaria que não agradou ao presidente.

Regina também chocou os brasileiros há algumas semanas atrás por conta de uma entrevista na CNN em que exaltava a ditadura e se recusava a responder as perguntas do repórter. Regina também se recusou a homenagear os grandes intelectuais e artistas que faleceram no Brasil no período em que ela era secretária da Cultura.

Esperamos que pare o troca-troca em meio a pandemia que prejudica o andamento das coisas e gasta muito dinheiro publico.

Share Button

Asfalto cede logo após ser feito

Na matéria da jornalista Sueli de Fátima podemos ver o asfalto recém feito, e já destruído. Será que faltou qualidade do material? A população biriguiense paga impostos e exige serviço de qualidade.

Share Button

Roquinho é o único representante político da região

Résultat de recherche d'images pour "roquinho"

Pela terceira eleição consecutiva, a região de Araçatuba elegeu apenas um representante político: o deputado estadual Roque Barbiere, o Roquinho (PTB), de Birigui, que foi reeleito para o seu oitavo mandato. O petebista recebeu 70.076 votos no último domingo (07/10/2018). Desde 2010, Roquinho é o único eleito da região, que neste pleito teve mais de 20 candidatos.

Araçatuba, a maior cidade da região não conseguiu eleger nenhum deputado.

 

Share Button

17 vereadores em Birigui, é necessário?

A população em Birigui está revoltada com a manutenção de dezessete vereadores na Câmara Municipal, já que a maior parte da população ganha menos de mil reais por mês e um vereador quase seis mil.

No entanto, segundo o vereador Odair da Monza, que votou favorável a manutenção de dezessete vereadores, a verba é a mesma com onze ou dezessete, então é melhor ter dezessete pessoas, já que isso dificultaria as manobras e compras de vereadores. Segundo Odair é mais difícil corromper o sistema com um número maior de vereadores.

Share Button

Como a Dinamarca acabou com a corrupção

Copenhague

Em termos de corrupção, os últimos anos foram cheios de acontecimentos no Brasil. Após a revelação do escândalo da Petrobras,  o país caiu mais que qualquer outro no Índice de Percepção de Corrupção. O Brasil perdeu cinco pontos no índice de 100, e perdeu sete posições, ficando em 76º lugar.

O índice é publicado pela ONG Transparência Internacional e se baseia em dados de 11 instituições, incluindo avaliações tanto de empresários quanto de cientistas. A pontuação varia de 0 (muito corrupto) a 100 (muito limpo).

Corrupção sempre ocorre quando se abusa da própria posição em favor de benefícios privados. Este mal já existe desde o começo da humanidade. Embora hoje em dia haja mais leis, a sociedade esteja mais bem informada e disponha de melhores possibilidades técnicas de controle, a corrupção não diminuiu.

Ao comparar os dados de 2005 com os de 2015, percebe-se que quase nada mudou na pontuação. Em 2005, a média foi de 41,3 pontos; em 2015, foi de 42,6 pontos. Dois terços dos 168 países listados em 2015 atingiram 50 pontos ou menos: ou seja, a maioria tem um problema sério de corrupção.

36657196_401

Embora os dados do índice mostrem uma estagnação, o pesquisador Gert Tinggaard Svendsen acha que o mundo está piorando em termos de corrupção. “Ela está crescendo e isso é muito perigoso. As elites no poder enriquecem cada vez mais, enquanto o resto da sociedade paga o preço”, afirma o dinamarquês, que já escreveu vários livros sobre o assunto.

Svendsen, que é professor de Políticas Públicas na Universidade de Aarhus, na Dinamarca, está convencido de que a corrupção, pouco a pouco, destrói uma sociedade. Segundo o pesquisador, ela aumenta o abismo entre ricos e pobres, e as pessoas acabam não confiando mais nas autoridades, nem umas nas outras.

A corrupção funciona como um círculo vicioso: Quem vive numa sociedade muito corrupta, também é forçado a cometer atos corruptos para não ficar para trás. As únicas pessoas que teriam o poder de combater a corrupção – por exemplo, com punições severas e controles – são as que mais se beneficiam dela. Por isso, geralmente não têm um grande interesse em diminuí-la.

Segundo o índice da Transparência Internacional, a Dinamarca é o menos corrupto entre todos os países do mundo. O pesquisador tem uma explicação para isso: “Tivemos muita sorte: já no século 17, o nosso rei, Federico 3º, começou a combater a corrupção no país que, até então, era muito grande. A Dinamarca estava em guerra com a Suécia nessa época, e, para poder receber mais impostos e não perder a guerra, Federico se viu forçado a tomar uma iniciativa”. O rei tirou cargos e privilégios da nobreza e introduziu punições severas para corrupção e desvio de dinheiro.

Entre os perdedores no índice de 2015, estão principalmente países africanos, asiáticos e sul-americanos. Somália (8 pontos), Coreia do Norte (8 pontos) e Afeganistão (11 pontos) ocupam os últimos lugares na lista de 168 nações. Segundo a Transparência Internacional, o que países com muita corrupção geralmente têm em comum é falta de fiscalização, instituições públicas fracas e a falta de uma imprensa independente. Além disso, conflitos e guerras favorecem muito a corrupção. Entre os dez países mais corruptos, cinco se encontram ao mesmo tempo entre os dez menos pacíficos, segundo a ONG.

 

Fonte: Diário do Centro do Mundo.
Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...