Arquivo da tag: economia

Economize de maneira simples


A crise está complicada, então para poupar, encontramos algumas dicas para fazer render mais o seu suado dinheirinho.

1. Anote tudo o que você gastar

Assim você identifica em que gasta mais. Coloque no papel quanto você ganha e todas as suas despesas mensais. Depois, vá adicionando aqueles gastos do dia a dia. No fim do mês, fica mais fácil de analisar o que pode ser cortado.

2. Busque programas de benefícios

Cadastre seus cartões em programas de pontos. Muitas marcas dão descontos que vão de serviços a eletrodomésticos.

3. Faça uma lista de compras

Antes de ir ao supermercado, anote tudo o que você realmente precisa.

4. Negocie presentes

Pense bem antes de presentear alguém quando a sua situação financeira não vai bem.

5. Vá à feira

Aproveite as feiras de rua para investir em frutas e legumes. As promoções, na maioria das vezes, compensam mais do que os mercados.

6. Preste atenção nas taxas

7. Desapegue de rótulos

Busque alternativas em serviços, alimentos e vestuário.

8. Negocie

Para que continuar pagando a mesma franquia de dados do seu celular? Tente ligar para a sua operadora, por exemplo, e comente que você já é um cliente antigo e fiel. Quem sabe eles não dão um desconto para você?

9. Contas à mão

Tenha em mente quanto você gasta de luz, água, telefone e serviço. Faça um apanhado junto da família e veja o que pode ser descartado ou economizado. Assim, você faz bem para o seu bolso e adota uma atitude mais sustentável.

10. Pague suas contas em dia

Reserve o dinheiro com organização, assim você evita multas e juros. Alguns boletos também oferecem descontos para pagamentos antecipados.

Fique de olho e boa sorte!

Share Button

Aberto o prazo para entrega do IR 2018

A Receita Federal começou a receber as declarações do Imposto de Renda 2018, ano base 2017. O programa gerador já pode ser baixado no site da Receita. Se preferir, o contribuinte pode prestar contas por meio de aplicativos em tablets e smartphones. O prazo para entrega termina em 30 de abril.

O contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo fica sujeito ao pagamento de multa de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo, correspondente a 20% do imposto devido.

As empresas tiveram até dia 28/02/2018 para entregar aos seus funcionários o comprovante de rendimentos do ano passado – documento necessário para fazer a declaração do Imposto de Renda de 2018.

Deve declarar o IR neste ano quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado.

Contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado;
Quem obteve, em qualquer mês de 2017, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;

Quem teve, em 2017, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;

Quem tinha, até 31 de dezembro de 2017, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;

Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2017.

Quem optar pelo declaração simplificada abre mão de todas as deduções admitidas na legislação tributária, como aquelas por gastos com edudação e saúde, mas tem direito a uma dedução de 20% do valor dos rendimentos tributáveis, limitada a R$ 16.754,34, mesmo valor do ano passado.

Você pode declarar por meio do Programa Gerador da Declaração (PGD) IRPF2018, disponível no site da Receita Federal do Brasil na internet.

Para a transmissão da declaração não é necessário instalar o programa de transmissão Receitanet, uma vez que essa funcionalidade está integrada ao programa do IR deste ano, informou o Fisco. Entretanto, continua sendo possível a utilização do Receitanet para a transmissão.

Não é mais permitida a entrega do IR via disquete nas agências do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal. A entrega do documento via formulário foi extinta em 2010.

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...